domingo, 9 de dezembro de 2012

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

duração de som

Aqui você tocará sons longos e curtos. A criança ao escutá-los deverá marcar no local solicitado. 
Treine primeiro com ela. Você também pode depois trocar os papéis e pedir pra ela fazer o som e você marcar, trabalhando assim turnos dialógicos.


Aqui você pode tocar um instrumento ou fazer os sons com uma vogal ou fonema fricativo aproveitando também para trabalhar voz ou fala.



segunda-feira, 19 de novembro de 2012

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

DOMINÓ DE BICHOS

DOMINÓ DE BICHOS
Com esse dominó você pode estimular a aquisição da linguagem oral através das onomatopeias, nomeação e estimular a habilidade de discriminação auditiva. Basta apenas recortar e colar em papel cartão.








terça-feira, 13 de novembro de 2012

Esse é um jeito bem divertido de associar clave de sol às notas agudas e clave de fá às notas graves. Dona clave de sol é uma senhora, casada com o senhor clave de fá. Os dois são os pais das notinhas. 

FONOAUDIOLOGIA E MÚSICA - PAIXÕES QUE EM MIM SI COMPLETAM.



07/11/2012  -  Público
FONOAUDIOLOGIA E MÚSICA - PAIXÕES QUE EM MIM SI COMPLETAM.

Quando eu terminei o meu curso de música sacra, senti a necessidade de estudar mais, de fazer algo que preenchesse em mim algumas lacunas.  Queria algo que eu pudesse aproveitar o conhecimento já adquirido, mas que, ao mesmo tempo, me levasse para outros rumos. Queria pegar outro caminho e levar comigo a bagagem musical.

Comecei procurando na internet vários cursos até que vi sobre o curso de fonoaudiologia e pensei: “Voz?? Não!! Vou ficar ensinando os outros a melhorar sua voz?  É tão parecido com o canto.” (pensava eu). Até que descobri a linguagem, a fonoaudiologia educacional e como se trabalhava com o lúdico, com a música, com a imaginação. Me senti peixe dentro d’água. Com o tempo descobri o que era a área da voz na fonoaudiologia e que, embora ela pedisse emprestados vários exercícios de canto, tinha outra finalidade ao usá-los.

 Hoje, para todos os cantos da fonoaudiologia que eu olho posso enxergar neles a possibilidade de trabalhar com a música: na audiologia educacional, podendo estimular as habilidades auditivas; na motricidade oral quando, por exemplo, tenho que cantar toda a música do cachorrinho para fazer com que meu paciente coloque a língua pra fora... São tantas as possibilidades: posso trabalhar consciência fonológica por meio das rimas contidas em canções; estimular a memória com as letras e sons variados; a atenção de esperar as pausas e os sons; a discriminação sonora das tonalidades e durações de cada nota; as modulações frasais; a coordenação motora através de uma coreografia. Encontrei enfim, o que queria e aprendi que conhecimento é um tipo de bagagem que nunca ocupa espaço demais e pode ser carregado para onde quer que a gente vá.